10 junho 2018

Sem categoria

A evolução dos ERPs: 3 benefícios de uma plataforma eficiente

Original de Buildin
0

Para compreendermos o conceito de plataforma, primeiramente, vamos revisitar alguns conceitos. ERP (Enterprise Resource Planner) é uma nomenclatura utilizada desde a década de 1980, com a evolução dos MRP e MRP II (considerados os antecessores do ERP). Como já vimos aqui no Buildin:

 

Uma empresa tem a necessidade de gerenciar sua folha de pagamentos, notas fiscais, pedidos e vendas, contas, materiais etc. Existem softwares diferentes que fazem a gestão de cada uma dessas áreas, o software ERP dá conta de todas, de forma integrada, assim, você consegue gerenciar e analisar as informações com muito mais rapidez.

 

Mas como os ERPs evoluíram?

 

A evolução dos ERPs têm muito a ver com o desenvolvimento e modernização dos softwares, principalmente com a criação e otimização de tecnologias. Inicialmente, os softwares tinham seu funcionamento dentro de uma interface textual (character-based interface), e eram desenvolvidos com base UNIX ou DOS. Em alguns computadores, esse tipo de software pode ser visto ao acessar a BIOS (Basic Input/Output System), na inicialização. Os softwares ERP já foram parecidos com isso:

 

Software com interface textual

 

A GUI (Graphical User Interface) foi sendo desenvolvida em paralelo com a interface textual, isso por conta de novas tecnologias, como os mouses. Na interface gráfica (presente até hoje), menus suspensos, janelas e outras funcionalidades apareceram para diminuir a curva de aprendizado que o usuário teria nos softwares de interface baseada em texto. Os ERPs também evoluíram para interfaces gráficas, alguns ainda permanecem nessa modalidade (de forma muito aprimorada).

Software com interface gráfica

 

Com a popularização da internet e o desenvolvimento de dispositivos portáteis cada vez mais avançados, a necessidade em conectar os dispositivos surgiu como uma inovação necessária, muitos softwares e ERPs com interface gráfica desenvolveram versões que se conectavam à internet para manter atualizados os bancos de dados nos servidores, que eram acessados em outros dispositivos. Já outros foram além e lançaram suas versões totalmente web que, diferente das outras versões, não dependiam de instalação e, geralmente, eram compatíveis com diversos dispositivos, alguns com aplicativos próprios para garantir mais segurança.

 

Recentemente, a popularização dos smartphones, tablets, computadores ultraportáteis e o mercado de aplicativos em crescimento possibilitou o surgimento de muitos softwares de diversos tipos que, diferente de ERPs, tinham foco em resolver o problema de somente uma área específica, o uso desses softwares em detrimento do ERP geralmente acontece quando eles oferecem alguma funcionalidade que atenda a algum problema bastante específico das organizações. Com isso, organizações passam a deixar de usar algumas funcionalidades de seus ERPs para usar esses outros softwares, deixando de aproveitar a vantagem da integração.

Para entender como esse problema está sendo solucionado, vamos entender primeiro o que é uma API.

 

API – O que é?

 

A interface de programação de aplicações (API) nada mais é que uma forma dos sistemas conversarem entre si. Um conjunto de rotinas e padrões de programação que um software irá utilizar para se conectar a outro. Diversos softwares, atualmente, foram desenvolvidos dentro da estratégia dos APIs, possibilitando a integração de outros sistemas de forma fácil e eficaz. Para entender como os APIs estão revolucionando o mercado, assista ao vídeo abaixo:

 

 

Um ERP desenvolvido dentro dessa lógica geralmente é chamado de plataforma, pois trata o ERP como um dos softwares que estarão ali integrados. Ou seja, a plataforma, através de APIs, irá integrar outros sistemas e aplicações ao software ERP.

 

 

3 benefícios de uma plataforma ERP eficiente

 

  1. Integração, integração e mais integração: Se você acabou adotando outros sistemas paralelos ao seu ERP e perdeu o controle da integração que tanto ajudava nas suas análises, uma plataforma ERP eficiente vai te ajudar a resolver isso, é sempre importante deixar seus fornecedores de software cientes de que você deseja a integração com a plataforma de sua preferência, especialmente se for uma plataforma bastante consolidada, quanto mais interessados, mais fácil de integrarem.
  2. Customização de serviços: a API facilita a customização dos serviços, de forma que você poderá ter serviços customizados, se assim o desejar.
  3. Otimização da gestão: Com a possibilidade de integração, você poderá ter relatório mais personalizados, completos, com base sólida e informações seguras, com a customização, você pode ir além e ter seu próprio sistema de análise integrado ao ERP de sua preferência!

 

E aí? Que tal buscar uma plataforma que integre seu ERP aos seus aplicativos de preferência, já pensou em integrar seu ERP ao CRM? Para saber mais sobre isso leia nossa postagem especial sobre a integração entre BIM e ERP.

Foto do Autor

Autor
Rubens Rozsa Neto

Mestre em Marketing e Estratégia nas Organizações (UFSC)

Comentários