Uma senha sera enviada para seu e-mail

Certamente você sabe que o armazenamento de materiais de construção no canteiro de obras é fundamental para reduzir perdas e aumentar a produtividade nos serviços, certo?

No entanto, na prática, ainda há muita dúvida e até mesmo negligência entre os profissionais da área com relação a essa etapa.

Foi isso o que nos motivou ao desenvolvimento deste artigo.

Nele, vamos te apresentar algumas orientações básicas sobre o armazenamento materiais de construção civil. Afinal, é preciso saber como armazenar corretamente tanto os materiais tradicionais quanto novos materiais de construção.

Ficou interessado?

Então continue conosco para saber mais sobre esse tema fundamental para a produtividade:

Dica 1 – Siga as instruções do fabricante

Grande parte dos materiais de construção – como cimento, argamassa ou revestimentos – são acompanhados de instruções de armazenamento e manuseio.

Você há de concordar que, se essas informações estão ali, é porque devem ser seguidas para garantir as características originais do produto. Ou seja, para garantir a qualidade no momento de ser utilizado, certo?

Então, no caso de materiais mais sensíveis ou com uso específico, é preciso seguir as instruções ainda mais à risca. Isso porque, em caso de defeito ou comportamento inadequado no momento da aplicação, a empresa pode efetuar a devolução total do material. Mais do que isso, fazer um outro pedido sem custos adicionais.

Além disso, sempre que possível deve-se transportar materiais nas embalagens originais. Afinal, elas foram desenvolvidas e dimensionadas, na maior parte das vezes, para prevenir danos ao material no momento do transporte e do armazenamento de materiais de construção

Dica 2 – Escolha um local adequado para o armazenamento de materiais de construção

De modo geral, a recomendação é fazer o armazenamento de materiais de construção longe do calor e da umidade excessiva e em local plano. No entanto, nem sempre um mesmo local é adequado para armazenar todos os tipos de materiais de construção.

Quer ver alguns exemplos?

  • Telhas cerâmicas, por exemplo, podem ser armazenadas em locais abertos, desde que cobertas com uma lona plástica para evitar o contato com a chuva.
  • Já cimento e cal são materiais perecíveis e sensíveis às intempéries. Por isso, devem ser armazenados em local seco e arejado. Ou seja, longe de umidade e da exposição ao sol.
  • A maioria das tintas possui substâncias tóxicas ou inflamáveis em sua composição. Assim, o ideal é armazenar as latas de tinta em locais bem ventilados e preferência longe de materiais combustíveis, fontes de calor ou eletricidade.
  • No caso de materiais agregados, é indicado manter distância entre finos e grossos, para evitar que o material nas bordas das pilhas se misture ou em caso de uma das pilhas desmoronar.
  • Materiais elétricos em geral, assim como tubos e conexões de hidráulica, devem ser conservados em um local seco e coberto, de preferência dentro de caixas.

O estudo de layout do canteiro é fundamental para definir o posicionamento do local onde será feito o armazenamento de materiais de construção.

Dica 3 – Atenção com o posicionamento e o empilhamento

O empilhamento dos materiais pode ser tão mais importante quanto o local em que está sendo feito o armazenamento de materiais de construção. Isso porque, apesar de serem bastante robustos, alguns itens podem sofrer alterações anatômicas em caso de desnível do solo ou de peso excessivo.

Vou te dar alguns exemplos para ilustrar:

  • No caso de ripas, caibros e tábuas de madeira, por exemplo, o empilhamento deve ser feito em cima de vigas ou pilares de tijolo. Sempre de modo que fiquem pelo menos 150 mm acima do nível do solo. As pilhas devem estar alinhadas e não devem exceder 1,5 metro de largura e 2 metros de altura. Tudo para garantir que a madeira não fique empenada devido ao incorreto armazenamento de materiais de construção.
  • Peças de aço devem receber muita atenção. Afinal, elas podem se deformar ou deteriorar com facilidade. Isso inclui o risco de oxidação.

A regra geral é armazenar separadamente aços de classes e tamanhos diferentes. Dessa maneira você evita confusão entre os operários e cortes desnecessários nas peças de tamanho maior.

Outra prática interessante é pintar com cores diferentes os tipos de barras para facilitar a identificação para o uso e o armazenamento de materiais de construção desse tipo.

  • Portas de madeira devem ser acondicionadas sempre em locais protegidos da chuva. Embora o ideal seja armazená-las na horizontal, estocá-las na vertical não é exatamente um problema. Isso desde que não seja colocado nenhum peso em cima delas e que a posição escolhida não venha a danificar os itens.

E com relação ao cimento?

No caso do armazenamento de materiais de construção desse tipo é preciso priorizar a proteção contra a umidade. Assim, os sacos de cimento não devem ser empilhados diretamente no chão. Isso para evitar que o material absorva umidade.

Além disso, os pacotes de cimento devem ser empilhados próximos uns dos outros. Tal medida reduz a circulação do ar e o possível ressecamento do material.

O ideal é que o empilhamento seja de, no máximo, 10 sacos. Isso é importante para evitar o acúmulo de peso excessivo sobre o material. Em pilhas com mais de 8 sacos, eles devem ser dispostos alternadamente em comprimento e em cruz. Ou seja, garantindo o equilíbrio da pilha e de forma a evitar acidentes.

Lembre-se que o cimento é um item perecível. Ou seja, ele deve ser mantido em estoque por um período médio de 30 dias para não comprometer sua vida útil.

Por isso, recomenda-se comprar apenas a quantidade necessária para suprir a demanda nesse tempo. Como podemos ver, o armazenamento de materiais de construção envolve também, de alguma maneira, o departamento de suprimentos.

Dica 4 – Oriente bem a mão de obra

O canteiro de obras pode ser um local de trabalho bastante desorganizado sem a orientação correta do engenheiro responsável. O mesmo pode acontecer com o armazenamento de materiais de construção.

Por isso, é tão importante instruir devidamente os trabalhadores a respeito do manuseio, armazenamento de materiais e localização ideais que chegarem. A finalidade é garantir que nada seja danificado ou desperdiçado. Assim, a produtividade e a fluidez dos serviços são garantidos.

Fique atento a dois erros comuns em canteiros de obras bagunçados: o empilhamento de materiais diferentes e a obstrução do acesso aos materiais, demandando um trabalho extra de movimentação de materiais.

O canteiro de obras deve ser visto como uma linha de produção industrial. Por isso, procure planejar o armazenamento dos materiais e dispô-los na sequência de sua utilização.

Uma forma de se facilitar o manuseio e movimentação dos materiais é organizá-los de acordo com as prioridades produtivas da obra, ou seja, dispô-los na sequência de sua utilização.

Aliás, outra dica importante é preparar, previamente, uma área de recepção de materiais. Isso é fundamental para evitar improvisações, tais como estoques intermediários, duplo manuseio, desorganização do canteiro, obstrução de caminhos e acessos aos materiais.

Confira no vídeo abaixo dicas para planejar o layout de um canteiro de obras.

Outros conteúdos relacionados

Se você se interessa por boas práticas no armazenamento de materiais de construção, certamente vai curtir outros conteúdos Buildin que abordam tendências e estratégias para melhorar a produtividade no canteiro.

Destaco, nesse sentido, quatro artigos que você tende a gostar:

Esse post foi útil para você? Se curtiu, não deixe de compartilhar em suas redes sociais.

Até a próxima!

Conteúdo originalmente produzido por Construct App.