25 janeiro 2019

Área de interesse

Construção modular: o que ela pode fazer por sua construtora?

Original de Buildin
0

Se você atua na construção civil brasileira sabe muito bem quais as necessidades mais urgentes do setor. Dentre elas, equacionar problemas crônicos como baixa produtividade e falhas de qualidade. A construção modular pode contribuir muito com isso!

Afinal, as construtoras vêm tentando, cada uma a seu modo, lidar com essas fragilidades. Movimentos em direção à racionalização, à mecanização do canteiro e o uso de componentes industrializados indicam disso.

Mas é possível dar um passo além e obter ganhos consistentes com a implantação da construção modular pré-fabricada.

Ficou interessado em saber mais sobre esse assunto? Então, siga conosco:

O que é a construção modular?

A construção modular alia velocidade de execução, precisão milimétrica e redução de desperdícios. Trata-se de um método de construir viável sob o ponto de vista técnico e econômico. Além disso, outra vantagem é que pode ser aplicado em edificações de diferentes portes e tipologias.

Não é à toa que esse sistema é utilizado amplamente em países desenvolvidos como Suécia e Japão.

Edificações modulares pré-fabricadas são feitas a partir de módulos construídos em fábrica sob condições controladas. Uma vez prontos, esses módulos são transportados para o local da obra, onde são montados.

Os materiais estruturais são os mesmos utilizados em construções convencionais (concreto, perfis de aço, madeira).

Confira no vídeo como a construção modular ajuda a reduzir custos na construção e dar maior competitividade às construtoras. Além disso, a construção modular é capaz de contribuir com o meio ambiente.

No Brasil, a construção modular tem o incentivo de uma norma técnica, a NBR 15.873: 2010 – Coordenação modular para edificações. O texto define os princípios da coordenação modular para edificações. Por isso, é considerado um dos pilares para a construção industrializada.

Tendência global

construção modular TecVerde 02 residênciaUm estudo realizado pelo 360 Market Updates aponta para o crescimento do mercado de construção modular de 5,69% ao ano entre 2018 e 2023. O trabalho mostra também que o segmento residencial é o que mais vem se apropriando dessa solução construtiva. Isso porque impulsionado pelo aumento da demanda por habitação em áreas urbanas.

Durante o Construsummit 2018, o presidente da Câmara Brasileira da Indústria de Construção (CBIC), José Carlos Martins, confirmou essa tendência. Segundo ele, as construtoras tendem a se transformar em montadoras.

O modelo atual, em que a mesma empresa de construção desenvolve e utiliza a inovação construtiva, acabará. “Ao longo do tempo, haverá uma empresa responsável pelo desenvolvimento e comercialização e outra que apenas empregará as novas tecnologias”, acredita José Carlos Martins, da CBIC.

O doutor em engenharia Jonas Medeiros, diretor da Inovatec e CEO da Cubicon, percebe uma evolução em direção a esse modelo de construção industrializada. “Praticamente não se usa mais alvenaria para se construir paredes de shoppings. As estruturas são em concreto pré-moldado ou aço já há um bom tempo. Mas quase não vemos este movimento nos edifícios residenciais”, comenta.

Segundo ele, há diversas formas de se chegar à construção modular e todas passam por produzir mais na fábrica e menos no canteiro. “Projetos altamente detalhados e integrados em BIM, componentes industrializados e customizados montados a seco, organização da cadeia de fornecedores, e a utilização de tecnologia digital são meios necessários para viabilizar isso”, disse Medeiros, em entrevista recente ao Buildin.

Ou seja, cada vez mais a construção vai demandar inteligência em engenharia civil.

Principais características da construção modular

Para que você possa dimensionar os impactos da construção modular pré-fabricada, vou reproduzir uma lista idealizada por Jonas Medeiros. São dez razões para implementar a construção modular pré-fabricada.

  1. Gera um produto final com desempenho pré-testado e garantido;
  2. Reduz ciclos, prazos executivos e custo global. Além disso, a construção modular pré-fabricada está menos suscetível a fatores climáticos, pois a fabricação ocorre em pátio fabril;
  3. Maior liquidez de vendas e menor curso do financeiro;
  4. Melhor previsibilidade de custo e prazo. A padronização dos projetos garante alto ganho de eficiência com etapas e processos claros;
  5. Reduz a mão de obra no canteiro e, consequentemente, custo de seguros e passivos judiciais;
  6. Gera empregos de melhor qualidade, pois o trabalho é transferido do canteiro para a indústria;
  7. Perdas de materiais próximas de zero;
  8. Processos de produção mais sustentáveis. Conhecida como construção limpa, a construção modular reduz a geração de entulhos e o desperdício de materiais em até 1/3. Além disso, a depender dos sistemas construtivos utilizados, pode ser reciclada ao fim de sua vida útil.
  9. Permite produção em massa customizada, móvel e expansível;
  10. Reduz serviços e custos pós-obra.

Há, ainda, outros três pontos bem interessantes:

  1. O ganho de eficiência obtida pelo construtor com a construção modular vem da padronização dos projetos. Ela possibilita o domínio do processo e a negociação antecipada dos materiais comprados em grande quantidade. Essa é uma das razões, aliás, para as construções modulares terem preço competitivo em comparação às tradicionais;construção modular SulMódulos guindaste
  2. Para suportar os movimentos do guindaste e das transferências, os módulos são muito resistentes.
  3. Novas tecnologias como o BIM (Building Information Modeling), inteligência artificial e a impressão 3D conduzem, ainda mais, à construção modular pré-fabricada. Em especial no caso do BIM, os principais ganhos são a interoperabilidade, a oportunidade de testar soluções previamente e a organização das informações.

Conclusão sobre construção modular

Ao longo desse artigo você pode ver que o futuro aponta para a construção modular pré-fabricada, acompanhando um movimento que já acontece em outros países.

Antes de concluir, gostaria de sugerir dois conteúdos que vão complementar sua experiência. O primeiro é um post com as principais tendências da construção civil para 2019. Entre elas, falamos sobre a construção modular.

Além disso, confira um vídeo em time lapse da construção de uma casa modular.

Espero que você curta!

Se esse post foi útil para você? Compartilhe suas impressões conosco!

Até a próxima!

Foto do Autor

Autor
Juliana Nakamura

Jornalista especializada no setor de construção civil, tem amplo conhecimento do mercado imobiliário e da engenharia civil. Sua experiência na cobertura de obras, debates e eventos do setor a torna um dos principais nomes do jornalismo especializado no Brasil!

Comentários