Uma senha sera enviada para seu e-mail

No Construsummit 2018 o cofundador da Tecverde Engenharia, José Marcio Fernandes, dissertou sobre como a construção industrializada pode ser uma solução para ganho de eficiência operacional em obras.

A Tecverde é uma empresa brasileira que detém uma tecnologia industrializada para construção à seco. Assim, a empresa monta a estrutura da casa em sua fábrica.

Construsummit 2018 - 11.29.18. Sala B (303) - José Marcio Fernandes - Tecverde

Ou seja, colocando várias camadas de chapas estruturais e instalando os sistemas elétricos e hidráulicos e até as janelas da habitação. Assim, as paredes já saem prontas da linha de produção apenas para a fase do acabamento no local da obra.

Eficiência e sustentabilidade

De acordo com Fernandes, a Tecverde tem como objetivo levar eficiência e sustentabilidade ao setor, mas se preocupa também com a produtividade. Nesse sentido, ele percebe um grande mercado a ser explorado no Brasil e no mundo.

Fernandes afirma que a indústria de construção, em âmbito mundial, deixou de movimentar US$ 1,6 bilhões nos últimos 20 anos. Tudo por não ter acompanhado minimamente a produtividade média da economia global. Como base para os dados ele citou o estudo da McKinsey intitulado “Reinventando o setor da construção por meio de uma revolução da produtividade”.

Construsummit 2018 - 11.29.18. Sala B (378) - José Marcio Fernandes - Tecverde

O relatório indica alguns segmentos no setor de construção civil que poderiam ser modificadas. Com isso, geraria um ganho de até 60% na produtividade. Entre elas a regulação, o design, a cadeia de suprimentos e os contratos.

Segundo Fernandes, o estudo aborda também as estratégias de manufatura em escala, que podem ser utilizadas em diversas áreas da construção civil. Assim culminando em um salto de produtividade de até 10 vezes. “É exatamente o que a Tecverde se propõe a fazer”, afirma.

Tecnologia Tecverde

Conforme Fernandes, com sua tecnologia indústria, a Tecverde é capaz de e entregar uma obra em três vezes menos tempo do que com os processos construtivos tradicionais. Além disso, contribui para a redução de resíduo e custos.

O controle de qualidade e o desempenho também aumentam. Para o desenvolvimento dessa tecnologia, o cofundador explica que a empresa vem, desde 2009, ano de sua fundação, realizando parceria com grandes instituições como Senai e Finep.

Assim, a primeira fábrica foi construída em 2010 e a tecnologia homologada em 2011. Até o momento, a Tecverde já produziu 3 mil unidades de prédios de até 4 pavimentos entregues em diversas tipologias.

Com a tecnologia da qual dispõe atualmente, Fernandes informa que a Tecverde é capaz de entregar construir uma casa funcional em dois dias. Contudo, a empresa estabeleceu um desafio de construir habitações em somente um dia.

Entre as razões para a realização de um trabalho em prazo tão rápido, Fernandes sublinha a redução drástica do “work in progress”. “Uma casa que está parada, sem habitantes, é estoque, é custo. Quando terminamos em um dia, está casa está pronta para se transformar em dinheiro. E isso para nós é muito importante”, afirma.

Construsummit 2019

E aí, gostou deste conteúdo?

Se você não foi ao Construsummit 2018 perdeu a oportunidade de ver isso (e muito mais) ser discutido ao vivo!

Se você foi, sabe do que estou falando!

Certamente você não quer deixar de participar da próxima edição do principal evento sobre inovação e tecnologia na construção!

Nos informe seus dados que te garanto que você estará entre os primeiros a saber sobre o Construsummit 2019 e outros eventos promovidos pelo Buildin!

P.S.: Os primeiros ingressos têm descontos de até 60%! Você não quer perder, não é mesmo?