Uma senha sera enviada para seu e-mail

Você certamente sabe que a ética é um conjunto de princípios ou normas pelos quais se pauta a conduta humana. E ética vale para todos os aspectos da vida, seja no âmbito pessoal, seja na esfera profissional ou qualquer outra interação humana. Assim, a ética na engenharia é a ciência que também deve acompanhar todas as tomadas de decisões em projetos ou em serviços realizados por profissionais da engenharia.

Assim, entre os cânones fundamentais do código de ética profissional acabam por se destacar dois em particular:

  • Zelar pela segurança, a saúde e o bem-estar das pessoas durante a execução das tarefas profissionais.
  • Realizar serviços apenas nas áreas de sua competência.

No entanto, por diversas razões, esses princípios éticos nem sempre são seguidos adequadamente.

Foi isso o que motivou o desenvolvimento dessa série de vídeos da American Society of Civil Engineers (ASCE). Ao todo são quatro estudos de caso sobre ética na engenharia apresentados em vídeo.  Assim, são quatro lições imperdíveis para engenheiros de todo o mundo.

Acompanhe a seguir para entender mais sobre a ética na engenharia:

Estudo de caso 1 – O desastre com o ônibus espacial Challenger

Em 28 de janeiro de 1986, a previsão do tempo em Orlando (EUA), previa uma frente fria que poderia levar a temperaturas próximas a -8ºC na manhã em que ônibus espacial Challenger estava previsto para ser lançado.

ética na engenharia

A temperatura fora da faixa de temperatura adequada, associada à emoção e às pressões em torno do lançamento, colocaram a necessidade de cumprir os prazos de lançamento acima do protocolo de segurança.

Allan J. McDonald, ex-diretor do projeto Space Shuttle Solid Rocket Motor, defendeu o que acreditava. Ele cumpriu com sua obrigação moral de informar a seus superiores e à NASA de que o lançamento era muito perigoso naquelas condições.

Ele diz: “Nunca coloque um profissional da engenharia para provar que algo pode falhar. Os engenheiros têm a obrigação moral de provar que alguma coisa é segura. McDonald foi ignorado naquele dia e as trágicas consequências disso puderam ser vistas em todo o mundo.

ética na engenharia

No vídeo abaixo, você pode conferir o depoimento de McDonald sobre os eventos que cercaram a destruição do ônibus espacial.

Esta é uma demonstração de como a falta de ética na engenharia infelizmente resultou em uma tragédia.

Estudo de caso 2  – Explosão da plataforma Piper Alpha

ética na engenharia

A pressão para obter retorno sobre o investimento pode pesar sobre engenheiros encarregados de determinado projeto. Dessa forma, nesses momentos, a ética na engenharia é inevitavelmente colocada à prova.

Deborah Grubbe, ex-diretora de segurança da BP e DuPont, sabe disso e insiste que nenhuma promessa deve ser feita a acionistas e diretoria se houver conflito com a segurança e a integridade de um projeto.

“Se a administração não ouvir os assessores técnicos, as empresas podem gastar muito tempo e grandes somas de dinheiro para corrigir catástrofes que poderiam ser evitadas”, diz Grubbe. Assim, ela cita, como exemplo, a explosão da plataforma petrolífera Piper Alpha, com graves consequência, inclusive para o meio ambiente.

Segundo ela, os executivos, por vezes, perdem a noção de que eles ainda podem ter mais coisas para aprender.

ética na engenharia

Por isso, aqueles que acreditam que estão além da aprendizagem se colocam na posição de cometer erros pelo caminho. “Toda pessoa deveria ser capaz de parar a produção em nome da segurança”, defende a engenheira numa clara demonstração dos princípios da ética na engenharia.

Dessa maneira, para melhorar a segurança, ela acredita que é essencial, cada vez mais, que engenheiros, gestores e o público pensem de maneira diferente. “Você está disposto a mudar seus padrões de pensamento?”, provoca Grubbe no vídeo abaixo:

Estudo de caso 3 – O escândalo de propina da Spiro Agnew

“Mesmo se todo mundo fizer isso, se você não sentir que é certo, provavelmente não é certo”. Dessa maneira simples é o conselho de Terry Niemeyer, membro da Sociedade Americana de Engenheiros Civis e CEO da KCI Technologies, sobre ética na engenharia.

ética na engenharia

Uma cultura de trabalho ideal é guiada por boas práticas, mas muitas vezes ela é guiada por tradição. Dessa maneira, o pensamento de grupo e as tradições do local de trabalho podem levar um indivíduo pelo caminho moral errado.

Assim, segundo Niemeyer, as pressões financeiras e ambientais podem levar engenheiros a subverter obrigações éticas no anseio da competição do trabalho. É necessário, portanto, estar atento a isso para não infringir os princípios da ética na engenharia.

Confira a fala de Niemeyer sobre esse aspecto da ética na engenharia no vídeo abaixo:

Estudo de caso 4 – O colapso da passarela do Kansas City Hyatt Regency

ética na engenharia

Para os engenheiros, a falta de comunicação pode ter consequências devastadoras e é, também, um exemplo das influências da ética na engenharia.

Afinal, os engenheiros são responsáveis pela vida das pessoas. Por isso, devem assegurar que os protocolos de segurança sejam mantidos e comunicados a todos os participantes do processo, desde a concepção até a entrega.

No caso do colapso da passarela Kansas City Hyatt Regency, em 1980, isso não aconteceu. Afinal, as plantas do projeto foram concluídas sem qualificações. Trata-se, portanto, de um problema de falta de ética na engenharia e de responsabilidade.

Apenas um ano após a abertura da passarela, o segundo e o quarto andares ruíram sob o peso de pessoas dançando. Infelizmente, a tragédia matou 114 pessoas.

No vídeo abaixo, Paul Spinden, ex-juiz do Tribunal de Apelações do Missouri, relembra as lições dessa tragédia e os custos decorrentes de engenheiros que não cumprem suas responsabilidades profissionais.

Conclusões sobre ética na engenharia

O que você achou desses depoimentos sobre ética na engenharia?

Deixe suas impressões no espaço de comentários logo abaixo deste texto!

Esses cases, ainda que mostrem experiências norte-americanas, podem oferecer ensinamentos valiosos para engenheiros brasileiros evitarem erros que levem a catástrofes.

Aliás, se analisarmos com atenção, podemos detectar muitas semelhanças entre essas tragédias com episódios registrados no Brasil, não? Afinal, em muitos dos casos, os problemas estão mais associados à falta de ética na engenharia do que a questões técnicas.

Nesse contexto, um dos casos de falta de ética na engenharia mais conhecidos no Brasil é a tragédia do edifício Palace II, no Rio de Janeiro.

Mais recentemente, no entanto, outros dois casos de tragédias também estão associados ao descumprimento dos preceitos de ética na engenharia.

Rompimento da barragem do Fundão, em Mariana

https://www.youtube.com/watch?v=XD_8y3VweZc

Rompimento da barragem de Brumadinho

Sendo assim, antes de encerrar, gostaria de sugerir a leitura de alguns conteúdos publicados pelo Buildin e que abordam a carreira dos engenheiros civis.

O primeiro é um artigo de Luiz Henrique Ceotto que aborda a formação desses profissionais no Brasil. O segundo é um post que apresenta tendências de carreira na engenharia civil.

Além disso, vale a pena ler também o ponto de vista de Alonso Soler sobre atuação profissional em tempos de operação Lava-Jato, que revelou diversas maneira inadequadas de aplicar ética na engenharia.

Por fim, uma análise técnica do caso do Edifício Millennium Palace, em Balneário Camboriú.

Lembre-se: Para sempre estar de acordo com a aplicação dos princípios da ética na engenharia, vale consultar o Conselho Federal e os matérias básicos da ciência normativa que rege sua profissão.

Esse conteúdo foi adaptado do artigo original, em inglês, assinado por Griffin Brumbaugh.