14 março 2019

Especialistas

Gestor de obras públicas: sua importância e responsabilidades

Original de Buildin
4

Você sabe que o gestor de obras é figura primordial para o bom andamento de qualquer empreitada, certo?

Agora imagine quando falamos de obras públicas. Você há de concordar que a importância desse profissional é gigante no cumprimento do cronograma..

É sobre isso que este post fala. Continue conosco para saber mais sobre esse tipo de gestão de projetos:

O que diz a Lei de Licitações?

O gestor de obras públicas é o representante da administração designado para a realização da gestão contratual. Ele também é o responsável pelo acompanhamento, controle e fiscalização das obras. Ou seja, pelo gerenciamento de obras.

Sua atuação se estende desde a concepção do edital da licitação até a entrega e o recebimento integral do objeto contratado.

gestor de obras públicas

O documento que define os fundamentos básicos a um contrato público no Brasil é o artigo 66 da Lei nº. 8.666/1993. Essa Lei dispõe de normas gerais sobre licitações e contratos da administração pública. Ou seja, o gestor de obras pode contar com o respaldo dessa legislação quando a obra é pública.

Ela estabelece, por exemplo, que o contrato “deverá ser executado fielmente pelas partes, de acordo com as cláusulas avençadas e as normas das respectivas leis, respondendo cada parte pelas consequências de sua inexecução, total ou parcial”.

Para tanto, “a execução do contrato deverá ser acompanhada e fiscalizada por um representante da administração especialmente designado, permitida a contratação de terceiros para assisti-lo e subsidiá-lo de informações pertinentes a essa atribuição”.

As atribuições do gestor de obras públicas

Cabe, portanto, ao gestor de obras de contratos públicos:

  1. Conhecer profundamente o conteúdo do edital da licitação, especialmente os termos do contrato;
  2. Verificar se a entrega de materiais, a execução da obra ou a prestação do serviço estão sendo executadas em conformidade com o pactuado;
  3. Promover anotações formais cada vez que houver ocorrências relativas à execução do contrato, determinando as providências necessárias à correção das falhas ou defeitos observados no projeto ou no canteiro de obras;
  4. Analisar e encaminhar solicitações de alterações de projetos de engenharia, quantidades ou serviços contratados, acompanhados das devidas justificativas;
  5. Receber e atestar as medições das obras e a verificação dos serviços realizados pela mão de obra e fornecimentos efetuados, emitindo habilitação para o encaminhamento de pagamentos;
  6. Rejeitar bens e serviços em desacordo com as especificações contratadas;
  7. Manter registros e controle dos pagamentos efetuados, atentando para que o valor contratado não seja ultrapassado;
  8. Controlar o prazo de vigência do contrato, comunicando e solicitando reparação da contratada acerca de atrasos eventuais;
  9. Esclarecer dúvidas e comunicar deliberações ao contratado, acerca de alterações de prazos, cronogramas de execução e especificações do projeto;
  10. Dar imediata ciência a seus superiores e aos órgãos de controle externo sobre os resultados financeiros e ocorrências que possam acarretar a imposição de sanções ou a rescisão contratual;
  11. Fiscalizar o cumprimento das obrigações do contratado, como as trabalhistas e previdenciárias;
  12. Comunicar a seus superiores hierárquicos as providências que ultrapassem suas atribuições de competência.
gestor de obras públicas

Além disso, o artigo 68 da mesma Lei nº. 8.666/1993 estabelece que “constitui obrigação da contratada manter, no local da obra ou serviço, preposto, aceito pela administração, para representá-la na execução do contrato, devendo substituí-lo sempre que for exigido”.

Comentários finais

Enfim, você viu nesse artigo que o gestor de contratos é o representante da administração pública. Ou seja, o responsável pelo acompanhamento e a observação da realização adequada dos termos pactuados entre as partes.

Nesse sentido, esse profissional contracena com o gerente de projetos. Este o representante formal designado pela empresa contratada. Ou seja, responsável por liderar a equipe de execução da obra e assegurar a sua conclusão e as entregas pactuadas.

Tudo isso dentro dos parâmetros de desempenho estabelecidos pelo contrato.

Antes de concluir, gostaríamos de indicar dois conteúdos publicados pelo Buildin que podem te ajudar no dia a dia de arquitetos e engenheiros e outros profissionais da construção civil.

O primeiro é um post que aborda o uso do BIM em obras públicas.

Outra sugestão é o e-book “Gerenciamento de Projetos e Gestão de Obras – O Papel do Arquiteto”. Confira.

Além disso, selecionamos um vídeo que fala sobre a formação do gestor de obras públicas por meio de um MBA de Planejamento, Execução e Controle de Obras Públicas.

Esse artigo foi útil para você?

Não deixe de compartilhar sua opinião conosco no espaço de comentários.

Até breve!

Foto do Autor

Autor
Alonso Mazini Soler

Doutor em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da USP, é especialista em Planejamento e Controle de Projetos de Construção, em Estruturação da Gestão Organizacional e Governança Corporativa e em Gerenciamento de Riscos Organizacionais de Projetos

Comentários