Uma senha sera enviada para seu e-mail

Você certamente já ouviu falar sobre o Instituto de Engenharia, não é mesmo?

Estou me referindo à organização sem fins lucrativos, sediada em São Paulo e que tem mais de 100 anos de trabalhos prestados à sociedade brasileira.

O Instituto de Engenharia (IE) reúne profissionais, engenheiros e não-engenheiros, que atuam no mercado da Engenharia. A instituição é o tema do nosso artigo de hoje.

Siga conosco e veja como a história dessa organização se confunde com a história da construção nacional.

O que faz o Instituto de Engenharia?

O Instituto de Engenharia tem como missão a valorização da engenharia e dos avanços científicos e tecnológicos.

A entidade se dedica à  realização de estudos e debates temáticos. O objetivo é direcionar o desenvolvimento do País em áreas estratégicas como energia, mobilidade, logística, infraestrutura, tecnologia e agronegócios.

A organização tem foco na educação continuada. Por isso mesmo, realiza uma série de ações como seminários, cursos e palestras, além de visitas técnicas, com o intuito de promover a troca de informações e o networking entre os profissionais da cadeia produtiva.

Instituto de Engenharia

A história do IE

A trajetória do Instituto de Engenharia é bastante antiga. Começa nos anos 1910, quando um grupo de engenheiros se reuniu e fez um abaixo-assinado com o objetivo de fundar, na capital paulista, uma associação que defendesse os direitos da categoria e os interesses da classe. A ata de criação do Instituto foi assinada em 1946.

Desde então, foram muitas as contribuições da entidade.

Nos anos 1930, o Conselho Federal de Engenharia e Arquitetura (Confea) e os diversos Conselhos Regionais (Creas) foram criados na sede do Instituto. O Sindicato dos Engenheiros  também chegou a ocupar as instalações do IE quando fundado.

Um marco na história da entidade foi a criação, em 1942, da Revista Engenharia. Com periodicidade bimestral, a publicação traz matérias e artigos técnicos dirigidos aos profissionais da engenharia, arquitetura, projeto, construção e infraestrutura. A distribuição é gratuita aos associados.

Além disso, você sabia que o primeiro avião nacional e o metrô de São Paulo tiveram suas obras idealizadas e acompanhadas pelo Instituto de Engenharia? Da mesma forma, a entidade também participou institucionalmente de outros mega projetos nacionais, como o Proálcool e a construção da Cosipa (Companhia Siderúrgica Paulista).

Recentemente, o IE realizou um simpósio para discutir o momento atual da engenharia brasileira. Confira!

Da mesma forma, este outro vídeo também muito interessante foi preparado por ocasião do aniversário de 90 anos do IE. Afinal, ele inclui uma coleção de fotos da Revista Engenharia, de 1916 a 2006. Por isso, o registro histórico é precioso.

As divisões técnicas do Instituto de Engenharia

O Instituto de Engenharia tem como objetivos:

  • A defesa do interesse público;
  • A evolução da Engenharia e o desenvolvimento científico e tecnológico do País;
  • A valorização da profissão de Engenheiro;
  • A defesa, preservação e conservação do meio ambiente e a promoção do desenvolvimento sustentável;
  • A preservação da ética profissional;
  • O aprimoramento educacional, profissional e cultural dos engenheiros;
  • O estímulo ao congraçamento dos associados, por meio de atividades educacionais e culturais, de lazer e desportivas.

Assim, a entidade é constituída por um quadro associativo e voluntário. Além disso, conta com 32 divisões técnicas que se dedicam ao estudo, ao debate e à divulgação de assuntos técnicos que envolvam o exercício profissional em todos seus aspectos.

As 32 divisões técnicas do Instituto de Engenharia

  1. Divisão de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural da Engenharia
  2. Divisão de Equipamentos Automotores
  3. Divisão de Equipamentos para o Agronegócio
  4. Divisão de Equipamentos para Transporte de Carga e Urbano de Passageiros
  5. Divisão de Manutenção
  6. Divisão de Materiais
  7. Divisão de Cadastro Urbano e Rural
  8. Divisão de Sistema de Informação Geográfica
  9. Divisão de Controle e Automação
  10. Divisão de Distribuição de Energia
  11. Divisão de Geração e Transmissão
  12. Divisão de Instalações Elétricas
  13. Divisão de Telecomunicações
  14. Divisão de Logística
  15. Divisão de Trânsito
  16. Divisão de Transporte Ativo
  17. Divisão de Transportes Metropolitanos
  18. Divisão da Qualidade e Produtividade
  19. Divisão de Patologias das Construções
  20. Divisão de Avaliações e Perícias
  21. Divisão de Engenharia de Incêndio
  22. Divisão de Gerenciamento de Empreendimentos
  23. Divisão de Planejamento e Engenharia Econômica
  24. Divisão de Informática
  25. Divisão de Compliance
  26. Divisão de Acústica
  27. Divisão de Construção Sustentável e Meio Ambiente
  28. Divisão de Engenharia Sanitária e Recursos Hídricos e Biotecnologia
  29. Divisão de Estruturas
  30. Divisão de Geotecnia e Mecânica dos Solos
  31. Divisão de Segurança no Trabalho
  32. Divisão de Sistemas e Inovação

Para se ter uma ideia, em 2018 foram realizados uma média de três eventos semanais internos e externos realizados pelas divisões técnicas do IE, além de cursos e seminários.

Principais atividades do IE

Entre as inúmeras atividades realizadas pelo Instituto de Engenharia, as mesas redondas se sobressaem pelo número de participantes envolvidos e pelo impacto que proporcionam.

Isso porque são promovidas duas vezes ao mês para debater temas de grande importância para a população, discutidos pelo poder público e pela mídia.

Alguns assuntos abordados recentemente foram a transposição do Rio São Francisco, o trânsito em grandes metrópoles, a escassez de água no mundo, e o BIM (Building Information Modeling).

Sobre o BIM, aliás, o Departamento de Engenharia de Produção e a Divisão Técnica de Informática do IE realizam as “Terças de BIM”, justamente com o  objetivo de disseminar o assunto. Os encontros acontecem na ampla sede da entidade na Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo.

Reinaugurada em novembro de 2002, a biblioteca é uma das jóias do Instituto de Engenharia, com destaque para o acervo especializado em engenharia geral. Assim, aberta ao público, trata-se de um reduto de preservação da história da engenharia.

Por isso, no vídeo a seguir você pode conhecer um pouco mais sobre o projeto de digitalização do Instituto de Engenharia, apresentado por George Paulus, diretor de comunicação da instituição.

Fórum de debates contemporâneos

Um desafio imposto a entidades centenárias como o Instituto de Engenharia é manter-se atualizada e relevante perante uma sociedade em constante transformação.

Nesse sentido, uma estratégia interessante adotada pelo Instituto é a de buscar ser congregador de ideias e um fórum de debates de assuntos quentes.

Assim, é nesse contexto que se insere o projeto “Instituto de Engenharia do Futuro”. Afinal, a iniciativa tem como objetivos promover o estudo dos impactos derivados do crescimento populacional e relacionados às demandas por reservas e o limite dos recursos disponíveis no planeta.

Instituto de Engenharia

Comentários finais sobre o Instituto de Engenharia

Você viu no post de hoje que o Instituto de Engenharia oferece uma importante contribuição para o desenvolvimento da engenharia no Brasil, seja promovendo a troca de informações, seja favorecendo a reciclagem profissional.

Da mesma forma, ele também desempenha um importante papel social ao permitir a reunião de gerações diferentes de engenheiros para debater as questões relativas à profissão. Ou seja, essa troca é muito rica.

Antes de concluir, gostaria de te indicar algumas leituras complementares, que irão incrementar ainda mais os seus conhecimentos. Não deixe de ler!

Este conteúdo foi útil para você? Então não deixe de compartilhar suas impressões conosco no espaço de comentários. Além disso, compartilhe em suas redes sociais!

Até a próxima!