Uma senha sera enviada para seu e-mail

O Building Information Modeling (BIM) – ou metodologia BIM –  está entre as novidades mais impactantes para o setor da construção civil.

Afinal, a modelação 3D dos projetos permite organizar informações da obra. Tudo de forma consolidada em uma única plataforma. Afinal, a modelagem da informação da construção é integrada!

Além disso, seu uso facilita o compartilhamento do projeto. Assim, diferentes profissionais têm acesso durante o processo de concepção e compatibilização de projetos. E o melhor, o BIM pode proporcionar interação em tempo real.

Logo, os ganhos com essa tecnologia são enormes até mesmo para a execução da obra e o processo de construção em si. O BIM é uma metodologia que proporciona benefícios para arquitetos, engenheiros e outros profissionais. Afinal, a depender de como é feita, com a metodologia BIM é possível controlar até mesmo a operação e manutenção da edificação.

No entanto, é importante lembrar que as dificuldades enfrentadas para fazer essa implantação também são significativas.

Tiago Ricota metodologia BIM Buildin

Nessa entrevista ao Buildin, o consultor Tiago Ricotta fala um pouco sobre isso.

Arquiteto e urbanista com mestrado em gerenciamento de projetos, Ricotta tem mais de uma década de experiência no mercado de arquitetura, engenharia e construção.

Em 2016, ele recebeu um Prêmio de Destaque Técnico para Criatividade e Inovação da Autodesk Brasil.

Líder de desenvolvimento de mercados da Brasoftware, ele vem atuando, nos últimos anos, na gestão dos projetos BIM.

Ricotta é também foi um dos palestrantes do Construsummit 2018, que aconteceu em São Paulo nos dias 28 e 29 de novembro de 2018.

Na ocasião, ele abordou o processo de planejamento, implementação e aplicação do BIM a partir de cases reais. Ou seja, todo o ciclo dessa nova tecnologia.

 

Dificuldades da metodologia BIM

Quais as maiores dificuldades relacionadas à metodologia BIM?

Tiago Ricotta – Há vários motivos pelos quais as implementações de BIM fracassam. Entre os principais, eu destaco:

  • Falta de objetivo sobre o que se espera da tecnologia;
  • Acreditar que ela é o fim e não o meio pelo qual evoluiremos os processos de projeto, construção e operação;
  • Falta de apoio estratégico da direção das empresas.

Como isso se relaciona com a falta de cultura de inovação da indústria da construção?

Tiago Ricotta – A falta da cultura de inovação, pesquisa e desenvolvimento no setor é uma barreira para o desenvolvimento do BIM no mercado público e privado. Na média, todas indústrias investem algo como 3,3% do seu faturamento em tecnologia e inovação. Em algumas indústrias, como a farmacêutica, esse número pode chegar a 15%. Na construção civil ficamos em torno de 1%.

Principais ganhos para a construção civil com o BIM

metodologia BIM clash detection Buildin

Clash detection feito com o BIM

Quais são principais ganhos que as empresas da construção civil podem ter com o BIM?

Tiago Ricotta – Utilizar BIM nas diversas fases dos empreendimentos é como fazer um seguro. Ele permite identificar vários problemas antes que ocorram e desenvolver um processo para garantir que o que foi projetado, planejado, orçado e futuramente construído e operado saiam conforme o que foi pensado.

Falhas nos processos atuais da construção levam a prejuízos financeiros e chegam a custar vidas em nossos canteiros.

Você poderia citar alguns números?

Tiago Ricotta – A digitalização da construção possibilitada pelo BIM já provou que podemos ter resultados da ordem de 99%, 92% e 90% de precisão. Isso vale para  custos, cronograma e auditoria de qualidade respectivamente. Com a digitalização e acesso dos projetos em dispositivos móveis, os engenheiros podem ganhar até 16% do seu tempo. Isso para fazer qualquer outra coisa que não seja buscar informações em papéis perdidos no canteiro. Não utilizar a tecnologia disponível atualmente é perder dinheiro no curto prazo e competitividade no médio e longo prazo.

“Não utilizar a tecnologia disponível atualmente é perder dinheiro no curto prazo e competitividade no médio/longo prazo”

Ineficiência da Indústria da Construção

canteiro de obras metodologia BIM Buildin

O BIM é solução para todos os problemas de ineficiência da indústria?

Tiago Ricotta – É equívoco colocar o BIM como a solução para todos os problemas da indústria da construção. Mas a modelagem é, com certeza, um dos vetores de mudança. Eu gosto de uma frase do Satya Nadela, presidente da Microsoft. Ele diz que “a indústria de tecnologia não respeita tradição, somente inovação”. Falar isso em uma indústria na qual grande parte das empresas bem sucedidas possuem décadas de atuação é bastante agressivo. Mas com todo planejamento que o governo tem feito para disseminação e adoção em larga escala do BIM em obras públicas, a perda de competitividade poderá se tornar realidade muito em breve se as empresas não se atualizarem.

O que abordou em sua apresentação no Construsummit 2018?

Tiago Ricotta – Na apresentação, passo por três tópicos: a construção do problema atual, as oportunidades e tecnologias disponíveis e por último, as melhores práticas e cases de sucesso.

Conclusão

Como vimos, a metodologia BIM pode proporcionar muitos benefícios à indústria da construção. Assim, não deixe de buscar informações completas sobre todos os benefícios do BIM.

Gostou dessa entrevista? Divida a sua opinião conosco!

Achou esse artigo interessante? Então, não deixe de conhecer o Construsummit, evento anual organizado pelo Buildin para discutir inovação na construção civil! A edição 2018 já foi! Mas cadastre-se em nossa base. Assim, lhe enviaremos novidades sobre os eventos do Buildin para 2019.