Uma senha sera enviada para seu e-mail

Você sabe o que são smart cities? E por que este temas estará presente na programação do Construtalk Curitiba 2019? Ao longo deste texto vamos explicar o que são as chamadas cidades inteligentes e qual sua importância para a construção.

Mas antes de procurar entender o que são smart cities – cidades inteligentes -, vamos fazer uma breve definição antes. Assim, vamos entender o que é uma cidade.

Parece razoável afirmar que, por definição, uma cidade é uma área urbanizada onde residem pessoas. Assim, as cidades abrigam pessoas e as atividades que essas pessoas exercem em seu dia a dia.

Logo, uma cidade é um espaço de convívio social. Numa cidade há produtos e serviços públicos e privados, infraestrutura urbana, transporte público etc.

Agora que já estamos alinhados, vamos descobrir o que é uma smart city.

O que são smart cities?

O conceito por trás das smart cities tem como fundamento o fato de que há uma desorganização natural nas cidades. Ou seja, decorrente de seu crescimento desordenado. Nas cidades tradicionais, a urbanização ocorre em grande velocidade e com pouco ou nenhum planejamento. Assim, como consequência, há um desequilíbrio entre as demandas das pessoas e a capacidade da gestão pública nos centros urbanos.

Logo, há desafios para o gestor público no sentido de prover serviços com qualidade, administrar recursos e promover participação ativa na gestão.

Por isso, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) tem uma definição para smart cities. Segundo o BID, “uma Cidade Inteligente coloca as pessoas no centro do desenvolvimento”. Ou seja, incorpora tecnologias da informação e comunicação na gestão urbana, incluindo internet das coisas. Tais elementos são incorporados como ferramentas. Estas, por sua vez, estimulam a formação de um governo eficiente.

smart cities

Por eficiência entende-se que engloba o planejamento colaborativo e a participação cidadã. Assim, as Smart Cities favorecem o desenvolvimento integrado e sustentável. Consequentemente, se tornam mais inovadoras, competitivas, atrativas e resilientes. Em resumo, smart cities melhoram vidas no entendimento do BID.

A União Européia tem um entendimento parecido sobre Smart Cities. Para a entidade, smart cities catalisam o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida por meio da interação entre pessoas.

O uso inteligente e estratégico desses recursos de infraestrutura e serviços e de informação e comunicação se aliam a políticas públicas, planejamento e gestão urbana. Assim, as smart cities e novas tecnologias trazem respostas às necessidades sociais e econômicas da sociedade.

Para o Cities in Motion Index, do IESE Business School na Espanha, as seguintes dimensões indicam o nível de inteligência de uma cidade:

  1. Governança
  2. Administração pública
  3. Planejamento urbano
  4. Tecnologia
  5. Meio ambiente
  6. Conexões internacionais
  7. Coesão social
  8. Capital humano
  9. Economia.

Importância das smart cities

O conceito de smart cities ainda é relativamente recente. No entanto, já se consolidou e é, agora, um assunto fundamental em qualquer discussão sobre desenvolvimento sustentável.

Até mesmo porque as smart cities movimentam um verdadeiro mercado global de soluções tecnológicas. Este, por sua vez, movimentará cerca de US$ 408 bilhões até 2020.

Isso porque cidades de diversos países, principalmente, aqueles emergentes têm investido muito em produtos e serviços inteligentes. A finalidade é sustentar o seu próprio crescimento econômico. Afinal, com ele vem novas demandas materiais da população.

Outro motivo é que o crescimento demanda investimentos massivos na infraestrutura urbana. Caso contrário, não têm como permanecer competitivos.

Dessa maneira, as cidades estão em busca de soluções para desafios dessa magnitude. Por isso, há iniciativas para implementar conceitos de smart cities em mais da metade das cidades europeias com mais de 100 mil habitantes.

As cidades brasileiras também tendem a seguir por esse caminho. Inclusive para que o setor público seja capaz de dar conta de demandas relacionadas a, por exemplo, segurança pública. Esta é uma questão que assola grandes capitais, como o Rio de Janeiro, por exemplo.

Um dos cases de smart cities no Brasil é a cidade de Laguna, no Ceará.

smart cities

Construída em São Gonçalo do Amarante (CE), na Região Metropolitana de Fortaleza, Laguna une inovações, tecnologia, sustentabilidade, planejamento urbano moderno e soluções de mobilidade.

Com investimentos de US$ 50 milhões, o projeto visa a suprir o déficit habitacional da região onde se insere o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp).

De acordo com estudos, a área apresenta grande potencial para desenvolvimento. Por isso, Laguna foi concebida para apresentar um inédito modelo referencial para novas cidades. A expectativa é que a smart city Laguna comporte cerca de 25 mil pessoas.

Smart cities no Construtalk Curitiba 2019

Curitiba é uma das sete cidades mais inteligentes do mundo. A cidade tem quase 30 parques ou áreas florestais. Além disso, Curitiba recicla cerca de 70% dos resíduos produzidos por seus habitantes.

Isso porque a prefeitura conta com iniciativas como o Câmbio Verde. Por meio deste programa é possível trocar o lixo reciclável por frutas e verduras.

Na questão da mobilidade urbana Curitiba também é uma das smart cities. A capital paranaense conta com um sistema de transporte público muito eficiente e usado por cerca de 70% da população.

O tema smart cities será abordado no evento por um cidadão de Curitiba. Eduardo Mazzarolo Marques, diretor da iCities e responsável pelo Smart City Expo Curitiba, é um dos palestrantes já confirmados do Construtalk Curitiba 2019.

Em sua apresentação no evento ele irá abordar a questão das smart cities e as oportunidades que existem para o mercado imobiliário sob este conceito.

É mais uma das tendências da construção civil e do mercado imobiliário que serão apresentadas no evento itinerante do Buildin.

Além disso, as smart cities são a aplicação prática de conceitos que cada vez mais irão fazer parte do mercado de construção civil no Brasil e no Mundo. Um dos conceitos que mais se destacam nesse sentido é o de sustentabilidade na construção civil. As smart cities são o local ideal para o desenvolvimento de edificações inteligentes e sustentáveis.

Sobre o Construtalk Curitiba 2019

O Construtalk é o evento itinerante do Buildin que já foi realizado nos Estados de Santa Catarina, Pernambuco, Goiás e Minas Gerais. Agora, o Construtalk Curitiba convida a engenheiros de obra, empresários, empreendedores e fornecedores a participar de seus debates.

Durante o evento o participante estará em contato direto com palestrantes engajados na transformação digital do setor. São profissionais que têm projetos reais para mostrar. Além disso, com mais de 250 pessoas presentes na plateia, você terá inúmeras possibilidades de networking sobre inovação e tecnologia.

Além disso, o Construtalk Curitiba 2019 é apoiado por uma das maiores instituições de fomento ao Empreendedorismo no país, o Sebrae-PR, e terá apresentações de Startups promissoras e com DNA de inovação.

Por isso, aproveite os lotes promocionais e garanta agora mesmo a sua presença no Construtalk Curitiba 2019.

E aguarde! Em breve teremos novidades sobre o Construsummit 2019!

Se você tem interesse nos eventos do Buildin, preencha este formulário e saiba sempre em primeira mão sobre novidades.