Uma senha sera enviada para seu e-mail

O que é um ERP?

 

Ao pesquisar sobre ERP, o primeiro resultado é o significado de sua sigla: Enterprise Resource Planning ou Planejador de Recursos da Empresa. O ERP, nada mais é, do que um software que facilita o fluxo de informações na organização, representando uma série de atividades, organizadas dentro do fluxo de processos da empresa.

Uma empresa tem a necessidade de gerenciar sua folha de pagamentos, notas fiscais, pedidos e vendas, contas, materiais etc. Existem softwares diferentes que fazem a gestão de cada uma dessas áreas, o software ERP dá conta de todas, de forma integrada, assim, você consegue gerenciar e analisar as informações com muito mais rapidez.

 

Será que ERP é a melhor estratégia?

 

Geralmente a pergunta que surge na mente de quem está começando a pesquisar sobre ERP é: eu realmente preciso de um software ERP? É importante saber que escolher um irá transformar a rotina da organização, de forma que a gestão seja aperfeiçoada, já que o software irá integrar setores, pessoas e processos, possibilitando melhor controle, de forma mais precisa.

De acordo com a Exame, os experts consideram que o valor investido na contratação de um bom ERP tem seu payback muito rápido, exatamente por conta do controle estratégico que ele possibilita.

O ERP também pode ajudar na sua estratégia de marketing. Seja na venda de empreendimentos até nas atividades de Customer Sucess, com o acompanhamento da obra. Se o seu time de marketing puder obter essas informações em tempo real, eles poderão ser mais assertivos na escolha de estratégias que atendam melhor ao público envolvido.

ERP em sistema

Fonte: AMMC

Como escolher o ERP da sua empresa?

 

É importante atentar para alguns aspectos na hora de selecionar o seu ERP:

  1. Entender a necessidade da empresa: é fundamental que os processos da sua empresa estejam mapeados para a escolha de um bom ERP, se você não tiver ainda compreendido o funcionamento da empresa de forma macro, com os processos bem desenhados, pode acabar descobrindo que o software selecionado não atende a um ou mais setores ou não integra as áreas que precisam de integração.
  2. Evitar customizações: Se o ERP vai precisar de um novo módulo especificamente para te atender ou de modificações bastante significativas (e caras!) para que funciona com a sua empresa, faz mais sentido buscar outros que já atendam ao necessário. Se, desde o início, estão pensando em customizar, a escolha provavelmente não foi acertada.
  3. Fazer um benchmarking: Visite empresas do mesmo segmento que utilizam ERP, entenda como foi o processo de implantação e o funcionamento no cotidiano. A melhor fonte de informações é sempre o usuário!
  4. Verificar a credibilidade do fornecedor: Há quantos anos está a empresa fornecedora do ERP no mercado? Quantos clientes ela possui? Qual a evolução do software no decorrer dos anos? De que forma vou receber suporte? Essa e outras perguntas devem estar todas respondidas no momento da contratação do ERP.
  5. Compatibilidade com o processo de trabalho: O ERP atende aos processos mapeados da sua empresa? Sua equipe utiliza smartphones e tablets, o ERP funciona nesses aparelhos? Se é importante o acesso web e tenho equipes na rua, o ERP faz a sincronização sempre que necessário? Essas compatibilidades tanto físicas quanto processuais são extremamente importantes na escolha do ERP, não deixe de envolver as pessoas da sua organização nessa escolha, para isso, siga a próxima dica.
  6. Definir equipe responsável: É importante definir um grupo responsável por auxiliar a empresa contratada na implementação do ERP, de forma que isso seja feito da melhor maneira possível e com o apoio dos colaboradores. Treinamentos podem ser realizados, programas de conscientização, guias e trabalho em conjunto.
    Principalmente quando tratamos de ERP para empresas do ramo da Construção Civil, já que são profissionais diversos que trabalham dentro de um mesmo sistema e precisam estar trabalhando de forma integrada, além da integração que o ERP oferece.

 

Quando não usar um software ERP?

Software antigo em computador de obra

Há alguns motivos para você atrasar o uso de um ERP, mas não há motivos realmente contrários a utilização de um sistema, tendo em mente as vantagens apresentadas acima. Alguns dos motivos para considerar não utilizar um ERP em um primeiro momento:

  1. O Custo de Implementação: Quando se passa a utilizar um ERP, é importante sempre ter uma prospecção de quando o payback irá acontecer. A partir disso, você pode analisar, se o custo de implementação for maior que o retorno que você irá obter em um tempo do qual você não pode dispor no momento, você deve reconsiderar o uso do ERP.
  2. Integração e fluidez das informações: Se na sua empresa, a utilização de planilhas ainda é predominante, mas elas são eficientes, economizam tempo e possibilitam uma comunicação bastante próxima e com informações atualizadas em tempo real, o ERP pode ser uma solução que irá substituir algo que já está funcionando. Para compreender por que você deve trocar planilhas por um ERP, confira esse artigo do Buildin!
  3. Agilidade, economia e tomada de decisão: Se os processos da sua empresa estão bem mapeados, os processos ágeis, recursos sendo utilizados da melhor forma possível, com análises consistentes para a tomada de decisão, em tempo real, visíveis por todos da empresa, de forma integrada e sem a utilização de um software específico para isso, você pode reconsiderar a implementação de um ERP.

São muitas as opções de ERP, para diferentes segmentos do mercado, para a Construção Civil, existem alguns players que já dominam o mercado. O próximo passo é decidir o tipo de ERP que atende a sua empresa, levando em consideração o tamanho e a quantidade de funcionários e processos.

Para auxiliar nessa escolha, você pode baixar um E-book sobre como escolher o melhor ERP aqui.

 

e242fe3aa5b32