2 Fevereiro 2018

Área de interesse

Tecnologia de obra: Aplicação na construção civil

Original de Buildin
0

Que tecnologia é importante para qualquer setor de mercado isso é fato. Por isso, muito provavelmente você já deve ter parado para pensar em tecnologia de obra, isto é, a tecnologia voltada para a indústria da construção civil, certo?

Pois é, por diferentes motivos, construtoras, incorporadoras e fabricantes de materiais têm feito cada vez mais uso da tecnologia. Mesmo assim, a indústria da construção é uma das que menos investe em produtos inovadores no Brasil.

Se comparada com o segmento automotivo, por exemplo, a construção deve melhorar – e muito – quando se trata de tecnologia.

A expectativa, no entanto, é que esse fato fique no passado o mais breve possível.

Mas existe outro problema. Ainda que a construção civil tenha sido o ramo que mais demitiu em 2017 no país, é evidente a falta de mão-de-obra qualificada.

Por isso, é preciso que os trabalhadores estejam mais bem preparados para o mercado de trabalho.

Não basta apenas que as empresas se mantenham sempre atualizadas sobre o que há de mais novo. É necessário que os profissionais também se informem sobre as tendências do setor. Assim, fica mais fácil garantir um emprego, além de melhorar a qualidade da indústria da construção.

Diante de impasses como esses, vale a pena ficar de olho no tema para não continuar para trás e perder a competitividade de mercado.

Em virtude disso, preparamos este post para que você conheça:

  • O que é tecnologia de obra
  • Importância da sua aplicação
  • Como ela pode ajudar a desenvolver a construção civil
  • Tendências da área
  • E a tecnologia como ferramenta de sustentabilidade nas obras

Boa leitura!

O que é tecnologia de obra?

A tecnologia de obra pode ser resumida de acordo com os seguintes critérios:

  • Desenvolvimento de materiais resistentes e leves ao mesmo tempo;
  • Produtos com vida útil prolongada;
  • Materiais econômicos;
  • Objetos que agilizam o processo de construção de uma obra;
  • Ajudam a reduzir custos;
  • De preferência, que sejam sustentáveis.

Na construção civil, setor em que o não cumprimento de prazos de obras é frequente, a tecnologia chega para tentar diminuir esse quadro.

Outro benefício é que se uma construtora se torna conhecida no mercado pelas suas entregas sempre em dia e pela qualidade do seu serviço, ela é vista com mais atenção no momento de ganhar a confiança do público.

No fim das contas, a tecnologia de obra melhora por consequência a qualificação dos trabalhadores, ajuda a criar um bom planejamento e é responsável por diminuir os riscos de possíveis acidentes no canteiro.

Vantagens do investimento

Fora os benefícios já apresentados neste post, a tecnologia de obra possui outras importantes vantagens. De acordo com uma pesquisa do Sebrae, esses são alguns dos principais aspectos positivos:

  • Diminuição do tempo de construção da obra: o uso da tecnologia ajuda a diminuir possíveis atrasos na entrega, um dos dilemas mais discutidos.
  • Redução de retrabalhos: produtos de qualidade e trabalhadores qualificados cometem menos falhas.
  • Contenção de desperdícios: caso os profissionais da construção tenham maior controle sobre seu estoque de materiais, haverá menos desperdício.
  • Trabalhos padronizados: nada melhor que uma construção que segue o mesmo padrão de qualidade do início ao fim de sua execução. A tecnologia é uma excelente ferramenta para que os trabalhadores exerçam suas tarefas seguindo o mesmo padrão.


 

Exemplos práticos e tendências

A tecnologia de obra tem marcado maior presença nas pautas do mercado da construção civil. Os especialistas afirmam que a vinda da tecnologia vai impactar cada vez mais o setor de maneira positiva.

Ela se fará presente desde os fornecedores de produtos até os trabalhadores no canteiro de obras.

Frente a esse cenário, é possível avistar um futuro bastante promissor para a construção civil.

Veja alguns dos resultados obtidos com a aplicação da tecnologia de obra na construção.

Casa impressa em 3D

Já imaginou ver uma casa feita em 3D e tê-la pronta em apenas 24 horas?

Isso já é uma realidade para a indústria da construção. Cada vez mais estudada, a impressão 3D é uma forte tecnologia de obra e veio para ficar!

Custando pouco de mais de R$ 30 mil, a casa impressa em 3D nasceu do trabalho de uma empresa dos Estados Unidos.

A casa é feita diretamente no canteiro de obra. E isso significa que há uma grande tendência de que as peças de uma construção já cheguem montadas na obra em vez de construir tijolo a tijolo cada uma de suas partes, como é realizado tradicionalmente.

Além de tudo, a casa tem expectativa de 175 anos!

Tudo isso comprova a eficácia da tecnologia de obra ao reduzir o tempo de construção, aumentar a produtividade e postergar sua vida útil.

Cabines de equipamento com mais proteção

A indústria da construção civil é um dos setores mais perigosos para se trabalhar. Para se ter uma ideia, 1 a cada 6 acidentes de trabalho acontece no setor. É uma morte a cada 10 minutos.

Tendo em vista os números chocantes relacionados a acidentes de trabalho, a tecnologia de obra pode ajudar também no aumento da segurança dos trabalhadores.

Depois de diversos imprevistos e vítimas fatais, as cabines de equipamentos passaram a contar com uma garantia a mais para a preservação da vida de seus operadores.

São as certificações ROPS (Roll Over Protective Structure – Estrutura Protetora contra rolamento e capotamento) e FOPS (Falling Objects Protective Structure – Estrutura Protetora para objetos que possam cair).

A ROPS garante que o espaço onde se encontra o operador do equipamento será preservado em caso de capotamento. Já a FOPS atesta que o teto da cabine aguentará a queda de galhos ou pedras, a uma determinada altura, sem deformar e machucar o trabalhador.

Drones

Tecnologia de obra construção civil drone

Os drones funcionam como mini robôs voadores que se movem por meio de um controle remoto.

Apesar de não serem nenhuma novidade, eles ainda não são tão explorados na construção civil. Para notar sua importância, basta pensar em como são úteis para fazer capturas de imagens e servir como ferramenta para chegar a terrenos de difícil acesso que precisam ser monitorados.

Com o barateamento dos equipamentos, a tendência é que passem a ser cada vez mais utilizados como tecnologia de obra na construção civil.

Controle de estoque

Tecnologia de obra construção civil controle de estoque

Crédito: Freepik

No supermercado é bastante comum que você veja o funcionário do estabelecimento colocando leitores de códigos de barras nos produtos, não é mesmo? E que tal aplicar essa tecnologia na construção?

Ficar sem saber como anda o estoque de uma construção no canteiro de obra pode ser um tiro no pé dos profissionais. Por isso, a ferramenta de controle de estoque é fundamental para evitar perda de dinheiro e falta de materiais.

A ideia é que cada produto tenha seu próprio código, como é no supermercado, e, dessa maneira, os trabalhadores saberão o quanto entrou e saiu de materiais no final do expediente.

Isso é para você perceber que não é preciso muito para que o processo de construção de uma obra seja mais ágil.

Bioconcreto

Parece milagre, mas não é! A explicação do bioconcreto tem nome: a própria natureza! A superbactéria Bacillus pseudofirmus é inserida na mistura de concreto tradicional e é ativada quando entra em contato com água ou oxigênio.

Mesmo que a ideia soe coisa de filme, foram pesquisadores da Universidade Técnica de Delft, na Holanda, que a desenvolveram. O material criado por eles é capaz de regenerar construções degradadas.

As superbactérias podem sobreviver em ambientes tão agressivos quanto vulcões em erupção.

Elas formam esporos e são capazes de viver por cerca de 200 anos em edificações!

Se o concreto começa a se desgastar, as Bacillus pseudofirmus entram em cena. Elas se abrem e, por meio de reações químicas, as bactérias auxiliam na regeneração do concreto.

Tecnologia de obra e sustentabilidade

A indústria da construção civil é responsável por causar diversos danos à natureza, visto que muitos dos materiais utilizados em uma obra acabam sendo descartados e gerando entulhos.

Porém, com o passar dos anos, o setor vem se preocupando com a sustentabilidade e se baseando no objetivo de diminuir os impactos ambientais.

O canteiro de obras precisa estar adequado para que os trabalhos dentro dele minimizem o uso de energia elétrica, água e o descarte desnecessário e indevido de produtos.

Um exemplo de ação sustentável é o de uma equipe de pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e da Universidade Politécnica de Valência (UPV). Eles criaram um tipo de cimento ecológico feito a partir da cinza do caroço de azeitona. É a primeira vez que o material é construído utilizando somente essa cinza.

De acordo com os estudiosos, o cimento ecológico polui menos que o cimento comum, porque é feito com base em materiais sustentáveis.

Conclusão

A tecnologia de obra viabiliza não só uma mudança nos processos de uma construção. Mas na perspectiva dos profissionais de toda a cadeia do setor.

Manter-se atualizado sobre novas técnicas e produtos é o primeiro passo para que a indústria da construção civil evolua. Seguir por esse caminho não é uma opção, mas uma obrigatoriedade.

O moderno é agora. A inovação já chegou e a tecnologia está aí para ser usada!

Por isso, é importante valorizar as vantagens que a tecnologia pode trazer à obra e aplicá-las no dia a dia de maneira eficiente.

Procure identificar na sua empresa o que há de mais urgente a ser melhorado. É no planejamento, na execução, na entrega? Pesquise! Assim, será mais fácil de você obter a resposta que precisa e utilizar a ferramenta tecnológica mais adequada para suprir o seu problema.

Gostou deste artigo? Que tal conhecer agora mesmo a importância da Tecnologia da Informação para a construção civil? Leia o post que preparamos sobre o tema!

Foto do Autor

Autor
Vanessa Farias

Jornalista e Analista de Conteúdo do Buildin.

Comentários

  • Acredito que faltou incluir um tópico sobre tecnologias para elaboração de projetos e acompanhamento das instalações nas obras, como por exemplo a plataforma BIM. Essa tecnologia não é tão recente, porém é uma tendência, uma vez que facilita a verificação de interferências, bem como auxilia na visualização das diversas categorias de projeto in loco, por meio de um tablet/smartphone. Isto acarreta em maior compatibilização entre projetos, e também no ganho de produtividade, uma vez que reduz muito as dúvidas na obra.

    • Olá, Giovanni, tudo bem?
      Obrigado pela dica. Em breve vamos abordar esse tema.
      Assine nossa newsletter para não perder os próximos conteúdos.
      Abraços.