Uma senha sera enviada para seu e-mail

Tenho visto com satisfação que a utilização de drones na construção civil é cada vez mais intensa nas obras brasileiras.

Para quem não sabe, drone quer dizer zangão (macho da abelha) em inglês. Tem quem prefira a sigla VANT (veículo aéreo não tripulado), mas vamos usar mesmo drone, que daqui a pouco estará no dicionário.

utilização de drones na construção civil

Apesar de ver drones nos canteiros de obra, eu ainda percebo uma utilização mais recreativa do que propriamente técnica. Ou seja, em minha opinião os drones ainda estão sendo subutilizados sob o ponto de sua capacidade de engenharia.

A seguir recomendo algumas formas de utilização de drones na construção civil. Não vou mencionar o uso de drones para fotografias para fins de campanha publicitária antes de um prédio ser lançado. Afinal, isso é da área de marketing para o mercado imobiliário.

1. Utilização de drones na construção civil na reunião de partida

Reunião de partida ou de abertura (ou kick-off meeting) é a reunião inicial da obra. Ou seja, lá no início, quando contratante e contratado ainda estão otimistas, confiantes e amigos.

utilização de drones na construção civil

Para mim, essa reunião, que muita gente nem se preocupa em fazer, reveste-se de grande importância. Isso porque serve de alinhamento geral. Assim, permite esclarecimentos antes dos serviços de campo começarem. Além disso, ilustra bastante a posição do canteiro de obras, das frentes de serviço, de locais de descarte etc.

Em obras de infraestrutura, mais do que em prediais, essa reunião deveria ser obrigatória. Em um de meus clientes do setor rodoviário, testamos enriquecer a reunião de partida com um sobrevoo de drone projetado no telão.

Prova de que os drones ajudariam muito é o efeito notável que tenho observado. Afinal, os setores de produção, operação, meio ambiente, segurança do trabalho se beneficiam bastante da filmagem e da tomada de imagens aéreas. As pessoas apontam para a tela, tiram dúvida, dão zoom etc.

2. Utilização de drones na construção civil para levantamento de quantitativos para medição

Obras que envolvem movimento de terra requerem mensalmente a cubagem dos volumes de corte e aterro. Nesses casos, essa tarefa de verificação do andamento da obra é geralmente feita por equipes de topografia.

Meu pensamento é que a utilização de drones na construção civil pode substituir em parte essas equipes em grandes trechos abertos e contínuos.

Para tanto, é necessário dispor de um plano de voo prévio para essas pequenas aeronaves. Ou seja, com definição de coordenadas, traçado, altura e aspectos ópticos que se repitam rigorosamente a cada voo.

Assim, pode-se traçar as curvas de nível do terreno e, mês após mês, superpor as figuras para cálculo de volumes.

Uma pergunta que sempre me fazem: o drone é tão preciso quanto a estação total topográfica no cálculo de volumes? A resposta é não. Mas o que proponho é que a cada 3-4 meses seja feita uma medição topográfica de solo, mais precisa, para refinar o cálculo. Nos meses intermediários o drone atende bem essa demanda do setor da construção.

3. Inspeção de serviços

Os drones já vêm ajudando na construção corriqueiramente para mapeamento de locais de difícil acesso e para recebimento de serviços. Além disso, existe a funcionalidade de se acoplar uma câmera termográfica para detecção remota de umidade.

utilização de drones na construção civil

A vantagem da utilização de drones na construção civil nesse caso é ser possível identificar anomalias. Ou seja, problemas em linhas de transmissão, telhados de fábrica e longos trechos de tubulação. Tudo em tempo real, com controle remoto e sem a necessidade de locomoção de pessoas.

Outras leituras sobre utilização de drones na construção civil

Além dessas formas de utilização na construção civil mencionadas por Aldo Dórea Mattos, há, ainda, outras possibilidades.

Entenda um pouco mais sobre como fazer utilização de drones na construção civil e a aplicação de outras tecnologias.